Ministério da Saúde não comprou doses da vacina Covaxin
Para Girão, todas as denúncias devem ser investigadas, mas é preciso seriedade da comissão
Para Girão, todas as denúncias devem ser investigadas, mas é preciso seriedade da comissão

24 de Junho de 2021 - 11h49
O senador Eduardo Girão (PODE) considera que a reação às denúncias de suposto superfaturamento na compra da Covaxin pelo governo federal é uma “cortina de fumaça” para os casos de corrupção envolvendo Estados e município durante da pandemia.

Integrante da CPI da Covid-19, o parlamentar avalia que há um certo “alvoroço” de membros do colegiado com o assunto. “Tudo isso é uma cortina de fumaça para não se olhar para a corrupção, que tenho cobrado desde o início, que é dos Estados e municípios, que receberam bilhões de reais de verbas federais. É o que está na boca do povo, é o que as pessoas perguntam nas ruas para parlamentares que andam nas ruas. Quando é que vão olhar para o Consórcio Nordeste, por exemplo?”, questionou Girão, se referindo a compra de respiradores no valor de R$ 47 milhões durante a pandemia e que nunca foram entregues.

Para Girão, todas as denúncias devem ser investigadas, mas é preciso seriedade da comissão. “Essa ansiedade mostra realmente que a CPI vem andando em círculos e patinando. E nos causa um pouco de preocupação porque precisa ter lucidez, ter calma para confrontar dados, checar, sem precipitação. Não é isso que estamos vendo.”

Já o senador Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou que os senadores que são ligados ao governo em nenhum momento criaram obstáculos às investigações do colegiado. No entanto, ele defendeu que elas sejam baseadas em fatos e evidências e não em narrativa que, segundo ele, está sendo construída “100% com foco no governo federal”.

“O que a gente observa em relação a essa questão da contratação das vacinas é uma narrativa que vem sendo repetida desde o início de que houve omissão, de que houve ação deliberada para não contratar, mas o fato é que as vacinas foram contratadas e estão chegando. Os mesmos que hoje às vezes questionam o valor de uma ou outra vacina lá atrás discursavam, brigando, falando de forma enfática que tinha que comprar. Custasse o que custasse tinha que comprar vacina. Realmente as vacinas estão sendo compradas, chegando mais de 100 milhões já distribuídas, e os brasileiros sendo vacinados”, argumentou.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®