Olimpíadas no Japão enfrenta mais pedidos de cancelamento
Em meio a tantas polêmicas, 10 mil voluntários desistem de participar das olimpíadas de Tóquio
Japão tem enfrentado um aumento no número de casos do coronavírus

4 de Junho de 2021 - 16h05
De acordo com o levantamento da emissora pública NHK, 10 mil dos 80 mil voluntários que se inscreveram para ajudar nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio desistiram. Os números foram divulgados em um relatório publicado nesta quarta-feira (02) em meio a uma nova onda de casos da Covid-19 registrados no Japão.

Em entrevista à Reuters, o médico japonês Shigeru Omi disse que o país hospedar as Olimpíadas durante a pandemia “não é normal”. A opinião pública também não foge disso. Uma pesquisa realizada neste mês de maio pelo jornal japonês Asahi Shimbun apontou que 83% dos entrevistados querem os jogos adiados ou cancelados. O evento está marcado para acontecer entre os dias 23 de julho e 8 de agosto, seguido das Paraolimpíadas entre 24 de agosto e 5 de setembro.

No ano passado, as Olimpíadas precisaram ser adiadas devido à pandemia e foram reprogramadas para 2021 com uma série de restrições, entre elas, que todos os atletas e membros das delegações precisam estar vacinados para entrar no Japão. Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, o país asiático ocupa o 34º lugar mundial no total de casos do coronavírus, com 752.864 contaminações e 13.219 mortes. Até o momento foram aplicadas mais de 13 milhões de doses no país, que tem no total 126,3 milhões de habitantes. O Comitê Olímpico Internacional – COI não se manifestou sobre o relatório sobre voluntários.


expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®