Ministério da Saúde afirma que o Brasil busca vacina segura
A suspensão nos testes da vacina da Universidade de Oxford é um procedimento de segurança necessário
A suspensão nos testes da vacina da Universidade de Oxford é um procedimento de segurança necessário

6 de Outubro de 2020 - 14h01
O contrato da Fiocruz e do laboratório AstraZeneca sobre a vacina de Oxford contra a Covid-19 não sofrerá qualquer alteração. A afirmação foi feita pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, ao comentar, nesta quarta-feira (9), em coletiva à imprensa, a suspensão temporária dos testes.

“Além do memorando de entendimento, o acordo de encomenda tecnológica já foi assinado eletronicamente entre a AstraZeneca, na Inglaterra, e pelo Brasil, na Fundação Oswaldo Cruz. É muito cedo para fazer qualquer afirmação sobre falhas. O evento ocorrido é natural e precisa ser investigado”, disse.

Segundo o secretário, a suspensão dos testes é um procedimento de segurança necessário para que seja certificada a segurança e efetividade da vacina. E afirmou que a segurança da população brasileira é prioridade do Governo Federal. “Não buscamos apenas uma vacina contra a Covid-19. Buscamos e estamos investindo numa vacina segura, eficaz em qualidade e quantidade necessárias para imunizar todos os brasileiros”, afirmou.


expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®