Auxílio emergencial faz renda dos mais pobres subir 124%
Levantamento também mostrou que 4,4 milhões de brasileiros sobreviveram apenas com os R$ 600
Levantamento também mostrou que 4,4 milhões de brasileiros sobreviveram apenas com os R$ 600

27 de Agosto de 2020 - 16h15
Em meio ao embate de equipes do governo federal sobre a prorrogação do auxílio emergencial, um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrou que a distribuição de R$ 600 aumentou em 124% o orçamento das famílias mais pobres em julho, na comparação aos rendimentos anteriores à pandemia do novo coronavírus.

O estudo divulgado nesta quinta-feira (27) ainda mostrou que 4,4 milhões de brasileiros sobreviveram o último mês apenas com os R$ 600 reais dados pelo governo federal. Na média geral, os trabalhadores receberam no mês passado 87% dos rendimentos habituais — 4 pontos percentuais ao registrado em junho.

A recuperação foi maior entre os trabalhadores autônomos, que ganharam no mês passado 72% do recebido antes da crise da Covid-19, ante 63% em junho. Já os quem atuam no setor privado, mas sem carteira assinada, receberam 85% do habitual, contra 79% no mês anterior. Os trabalhadores do setor privado e registrados continuam a receber, na média, mais de 90% do rendimento habitual.


expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®