Cirurgias aos finais de semana agilizam atendimento no HMB
Iniciativa do Hospital de Barueri ocorre desde agosto, englobando diversas especialidades
Iniciativa do Hospital ocorre desde agosto, englobando diversas especialidades

26 de Fevereiro de 2020 - 07h46
O Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB), unidade da Prefeitura de Barueri gerenciada em parceria com a SPDM - Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, realizou mais 29 cirurgias no último final de semana (08 e 09/02). No total, 267 pacientes já foram beneficiados desde agosto de 2019, quando o HMB passou a realizar os procedimentos em alguns finais de semana, com objetivo de agilizar o atendimento prestado à população.

Nesse final de semana, as cirurgias realizadas foram para doenças orificiais, como hemorróidas, fístulas e fissuras anais, conforme agendamento da Central de Regulação, que controla e disponibiliza as vagas de acordo com o grau de complexidade do estado de saúde. De modo geral, essas enfermidades podem causar dor, sangramento e desconforto para evacuar.

“Estas doenças geram grande transtorno no dia a dia dos pacientes, dificultando o trabalho, a vida social e emocional. Por isso, indicar a cirurgia no momento certo e escolher o procedimento mais adequado para cada caso são a chave para a melhora da qualidade de vida dessas pessoas” esclarece Thais Takahashi, proctologista do HMB, que explica que a cirurgia é realizada quando o tratamento clínico, como uso de pomadas e banhos de assento, não melhora os sintomas.

A deliberação para realizar as cirurgias em alguns finais de semana teve início no último mês de agosto com a colecistectomia, popularmente conhecida como retirada da vesícula. E a previsão era fazer esse atendimento em um final de semana por mês até novembro. Devido à boa aceitação por parte da população, o serviço passou a ser oferecido em dois sábados e dois domingos por mês. Entre 31/08 e 02/02, 198 pacientes foram beneficiados com essa alternativa e já passaram pelo procedimento para remoção da vesícula.

Em janeiro, nos dias 18 e 19, foram feitas 40 cirurgias de hérnia umbilical. De forma simplificada, a hérnia é a saída de parte do tecido interno ou de uma alça do intestino através de um orifício gerado na parede abdominal. “A principal causa da hérnia umbilical é o enfraquecimento da parede do abdômen, que pode ocorrer por diversos motivos, por exemplo, obesidade, tabagismo e ganho ou perda de peso em um curto espaço de tempo”, explica Lucas Mega, coordenador de cirurgia geral do HMB, que destaca a importância do procedimento para amenizar a dor e evitar consequências como encarceramento, quando uma parte do tecido não consegue retornar para o seu local de origem, ou estrangulamento, que é a interrupção do fornecimento do sangue na região.

Além da colecistectomia, a equipe de cirurgia geral do HMB também considerou que as cirurgias para correção de hérnia umbilical e de tratamento para doenças orificiais poderiam ser programadas e realizadas em dias não-úteis. A intenção do setor e da diretoria da unidade é manter a análise a fim de identificar outros atendimentos que possam ser feitos durante os finais de semana.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®