Em meio a denúncias de fraude, Evo Morales está perto de vencer
O opositor Carlos Mesa, da aliança Comunidade Cidadã, aparece por enquanto com 37,01%
O opositor Carlos Mesa, da aliança Comunidade Cidadã, aparece por enquanto com 37,01%

23 de Outubro de 2019 - 12h12
Com quase 97% das urnas apuradas na Bolívia, o atual presidente, Evo Morales, está a poucos décimos de alcançar a vitória já no primeiro turno, em uma contagem considerada fraudulenta pela oposição. O governante, que está no poder desde 2006 e concorre, portanto, à reeleição pelo Movimento ao Socialismo, tem até agora 46,49% dos votos, com 96,78% da apuração concluída, segundo dados oficiais.

O opositor Carlos Mesa, da aliança Comunidade Cidadã, aparece por enquanto com 37,01%. Os candidatos, agora, esperam a retomada da contagem, que foi interrompida na noite desta terça-feira (22).

Com essas porcentagens, o presidente boliviano está a apenas 0,52% dos votos que necessita para se proclamar vencedor. O sistema eleitoral na Bolívia considera ganhador ainda no primeiro turno o candidato que obtiver mais de 50% dos votos, ou pelo menos 40% com uma diferença de dez pontos percentuais sobre o segundo colocado, marca que está perto de ser alcançada por Morales.

Caso nenhum candidato atinja essas porcentagens, os dois mais votados – Morales e Mesa – irão para o segundo turno, que deverá ser disputado em dezembro.

A oposição, liderada por Mesa e com o apoio de movimentos sociais contrários a Morales, denuncia uma tentativa de fraude por parte do Tribunal Supremo Eleitoral a favor do atual presidente. Mesa, que presidiu o país de 2003 até renunciar em meio a uma grave convulsão social em 2005, afirmou, na terça-feira (22), que não reconhecerá uma vitória do rival no primeiro turno e se mobilizará para forçar um segundo turno.

Em resposta, Morales disse que as denúncias de fraude são uma tentativa de “golpe de Estado” e pediu aos seus eleitores que sigam em “em estado de emergência” para defender a democracia contra aqueles que não reconhecerem sua vitória no primeiro turno pela quarta vez consecutiva.

*Com informações da Agência EFE



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®