Programa Novos Caminhos visa ampliar oferta de ensino técnico
Objetivo é estimular o ensino técnico e facilitar a entrada dos jovens brasileiros no mercado
Weintraub disse que é preciso incentivar o ensino técnico no Brasil

14 de Outubro de 2019 - 09h57
Com a meta de elevar em 80% o total de matrículas em cursos técnicos e de qualificação profissional até 2023, o Ministério da Educação (MEC) lançou nesta terça-feira (08), o Programa Novos Caminhos. A iniciativa quer estimular o ensino técnico e facilitar a entrada dos jovens no mercado de trabalho.

Até o final de 2023 devem ser ofertadas mais 1,5 milhão de matrículas em cursos técnicos e em qualificação profissional, totalizando 3,4 milhões em todo o país.

As vagas serão ofertadas tanto no ensino médio quanto para jovens e adultos que já estão fora da escola. Outra meta é abrir 40 mil vagas para a formação de professores das redes públicas estaduais na educação profissional e tecnológica até 2022. Outras 2 mil vagas de mestrado em educação profissional e tecnológica devem ser ofertadas a professores e gestores entre 2020 e 2022.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que nos últimos anos o ensino técnico foi negligenciado no Brasil e citou dados como da Europa, onde cerca de 50% dos jovens estão no ensino técnico, e do Chile, onde esse percentual está em torno de 35%. “No Brasil temos 8%. Existe demanda para fazer o ensino técnico por parte dos jovens e demanda por parte dos empresários por pessoas capacitadas”, afirmou.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®