Ministro da defesa faz sobrevoo em Rondônia na Operação Verde
Os incêndios deste ano, segundo o ministro da Defesa, não são maiores que a média histórica brasileira
Os incêndios deste ano, segundo o ministro da Defesa, não são maiores que a média histórica brasileira

2 de Setembro de 2019 - 09h59
O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, sobrevoou, na manhã desta sexta-feira (30), a cidade de Porto Velho (RO) para acompanhar a Operação Verde Brasil, que completou uma semana no combate a incêndios e crimes ambientais na região da Amazônia Legal.

De acordo com o ministro, quatorze focos de incêndio no estado foram controlados pela Operação nos últimos dias. “Saio feliz com o que vi. Uma resposta muito rápida das Forças Armadas e de todos os órgãos”, afirmou Fernando Azevedo.

Os incêndios deste ano, segundo o ministro da Defesa, não são maiores que a média histórica brasileira para os períodos de seca (julho, agosto e setembro). “Este ano vai ficar numa média ou baixa. Nos anos de 2003, 2005, 2006, 2007 e 2008 foi lá em cima, duas vezes mais talvez do que vai acontecer este ano”, explicou.

Fernando Azevedo ressaltou que os incêndios são consequência do corte ilegal de madeira. “Ilegalmente eles fazem, na época da chuva, a queima da floresta. Aí cai a serra pra fazer pasto. Chega na época da seca, queimam aquelas árvores que eles retiraram pra realmente ter o pasto. Isso é ilegal”, disse.

A atuação do governo federal em Rondônia conta com quatro aeronaves Airtrek com capacidade de levar 2,5 mil litros de água, três helicópteros, dois aviões Hércules C-130 das Forças Armadas com capacidade de doze mil litros, 84 brigadistas, cerca de 150 soldados, além da Força Nacional e caminhões do Corpo de Bombeiros.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®