Professores vão acionar Justiça para validar concursos cancelados
Os Concursos Públicos 02/2018 e 01/2019 foram feitos com objetivo de contratar professores
Professores e profissionais da Educação vão acionar a Justiça e o MP para validar os concursos

6 de Julho de 2019 - 12h05
Centenas de professores e profissionais da Educação articulam uma ação judicial conjunta contra a atual gestão da Prefeitura de Cajamar com objetivo de validar os Concursos Públicos 02/2018 e 01/2019, que foram cancelados pelo novo prefeito, Danilo Joan (PSD), para posteriormente dar andamento ao processo de contratação de Organizações Sociais (OS) para gerir duas escolas no Portal dos Ipês III, Polvilho, com estimativa de despesa de R$ 2,2 milhões em 2019, R$ 4,5 milhões em 2020 e R$ 4,7 milhões em 2021.

“Nós já estamos com três advogados trabalhando nesta ação porque não vamos aceitar sermos passados pra trás dessa maneira, com total desrespeito aos profissionais da Educação. Vamos acionar o Ministério Público para investigar as ações do prefeito Danilo Joan e também a Justiça para reativar os concursos e cancelar a contratação das Organizações Sociais. Terceirizar a Educação é uma péssima escolha de quem se dizia novo”, comentou um professor que pediu para não ser identificado com medo de perseguição política.

Os Concursos Públicos 02/2018 e 01/2019 foram feitos com objetivo de contratar professores, monitores educacionais, merendeiras, auxiliares de secretaria, secretários e diretores de escola, para que as duas escolas do Portal dos Ipês fossem abertas com cerca de 400 vagas para alunos da rede municipal de ensino.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®