Danilo Joan firma acordo para investir na Saúde de Jundiaí
Novo prefeito de Cajamar quer pagar para Jundiaí atender os moradores da cidade em seus hospitais
Danilo Joan e Luiz Fernando durante celebração do acordo de investimento na Saúde de Jundiaí

4 de Julho de 2019 - 12h08
É isso mesmo que você leu. O novo prefeito de Cajamar, Danilo Joan (PSD), na última quarta-feira (26), firmou um acordo com o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado (PSDB), que visa investimentos de Cajamar no Sistema de Saúde de Jundiaí para que os cajamarenses sejam atendidos nos Hospitais São Vicente de Paulo e Universitário.

O detalhe é que os Hospitais em questão são Prontos Socorros 24h, portas abertas, portanto, recebem recursos do SUS e não existe a necessidade de comprovação de endereço para que um morador de Cajamar seja atendido em Jundiaí. As questões a serem esclarecidas nesse caso são: Porque o prefeito de Cajamar quer pagar à Jundiaí por um serviço que já é gratuito aos seus cidadãos?

Porque ao invés de investir na qualidade dos serviços de Hospitais de Jundiaí, o novo prefeito de Cajamar não investe na construção de novas unidades de saúde no município, ou amplie e modernize as já existentes para que os cajamarenses sejam bem atendidos? Haverá transporte gratuito para os moradores de Cajamar realizarem consultas ou tratamentos nos Hospitais de Jundiaí? Tendo em vista que essas unidades de saúde ficam cerca de 35 km do Polvilho, 30 km de Cajamar-Centro e 25 km de Jordanésia?

No mês passado, o contrato de gestão do Hospital Municipal Enfermeiro Antonio Policarpo de Oliveira teve um aumento de mais de R$ 3,2 milhões em relação aos dois contratos firmados anteriormente, esse aumento não seria suficiente para melhorar a qualidade dos serviços impedindo que o morador de Cajamar tenha que se deslocar para outras cidades em busca de atendimento?

Todas essas questões também foram feitas à gestão de Danilo Joan, através de contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura, mas não obtivemos resposta. Ainda não foram revelados os valores desse acordo, que para entrar em vigor terá de ser aprovado pela Câmara Municipal, através de um Projeto de Lei enviado pelo Executivo.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®