Preparando o caminho
“A mensagem é divina, mas ela ganha força com um mensageiro humano”
“A mensagem é divina, mas ela ganha força com um mensageiro humano”

4 de Julho de 2019 - 09h38
Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz (João 1:8). O evangelho de João relata as histórias mais conhecidas e tocantes de Jesus. Esses relatos influenciaram muito a igreja cristã. A obra omite alguns momentos marcantes da vida de Cristo, como o batismo, a transfiguração, o Getsêmani e a cura de endemoniados. Também não há nenhuma das parábolas apresentadas pelos demais evangelhos.

A ênfase de João é apresentar Jesus como o Filho de Deus. Por isso, a palavra “crer” é usada mais de 100 vezes. O evangelho enfatiza de modo especial o sacrifício do Filho de Deus. A primeira metade do livro, dos capítulos 1 a 11, apresenta os três anos e meio do ministério de Cristo e registra sete milagres em ordem de importância. Começa com as bodas de Caná e termina com a ressurreição de Lázaro. A segunda metade, dos capítulos 12 a 21, concentra-se basicamente nos três dias e meio que envolveram a prisão, morte e ressurreição de Jesus.

Os sinóticos apresentam Jesus como Messias de maneira indutiva. Porém, o evangelho de João tem uma abordagem direta. O primeiro verso aponta para o começo do começo: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” Refere-se a uma mensagem anterior ao que está relatado em Gênesis 1:1, pois fala de um tempo antes do princípio do mundo.

Ainda no primeiro capítulo, João faz uma quebra inesperada em sua narrativa. Começa a falar de João Batista e, apenas nos versos 10 a 14, volta a falar do Verbo. Mas quem era João Batista? Um homem com uma tríplice missão: pregar, batizar e discipular. Ele tinha um objetivo principal: preparar o caminho para a vinda de Jesus.

A quebra no relato de João sobre o Verbo era uma forma de dizer o seguinte: a mensagem é divina, mas ela ganha força com um mensageiro humano. Ou seja, a salvação veio do Verbo, mas a pregação veio do servo. O centro é a história do Filho de Deus sendo enviado para salvar o ser humano, mas foi contada por um homem enviado para preparar o caminho do Filho de Deus. O ministério de Deus sempre envolve o ministério humano.

Assim como Deus usou João Batista para preparar a primeira vinda de Jesus, hoje Ele conta conosco para preparar a segunda vinda do Senhor. Coloque sua vida a serviço dessa missão, e o Verbo escreverá, por meio de você, outras histórias de salvação.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®