Sabesp fará obras de rede de esgoto na região central de Itapevi
Intervenções começam no entorno da Praça 18; segunda fase será na Avenida Rubens Caramez
A tubulação atual é de 150 mm em manilha de barro e passará de 200 mm ou 300 mm em PVC

3 de Junho de 2019 - 16h09
A pedido da Prefeitura de Itapevi, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) dará início às obras de remanejamento no sistema de drenagem de esgotamento na região central. O investimento da concessionária será de aproximadamente R$ 900 mil e as intervenções começam na próxima segunda-feira (10).

Na primeira etapa, a ser executada em 30 dias, a partir de 10 de junho, a Sabesp interditará o entorno da Praça 18 de Fevereiro. Na sequência, as obras serão realizadas na Avenida Rubens Caramez, no trecho entre a Praça Carlos de Castro e a Praça 18 de Fevereiro. Entre os dias 10 de julho e 15 de agosto, a via ficará interditada a partir da rua Clara Caluzzo Piazza.

A tubulação atual é de 150 mm em manilha de barro e passará de 200 mm ou 300 mm em PVC, dependendo do trecho.

“As obras garantirão melhora na vazão do esgoto”, destaca Agnaldo Jesus, encarregado da Sabesp.

A previsão da companhia é que as obras sejam finalizadas em até 75 dias, inclusive com recapeamento das vias. Neste período, o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) auxiliará a Sabesp a sinalizar os desvios de trânsito na região.

Água encanada no Monte Serrat

As obras no Centro se somam às intervenções em andamento no Monte Serrat, onde desde o início de maio estão sendo executados trabalho para garantir o acesso dos moradores à água encanada.

A ação da Sabesp é resultado direto do empenho da Prefeitura, que em 2017 cobrou mais atenção da companhia para o fornecimento de água nos bairros Monte Serrat, Amador Bueno, Quatro Encruzilhadas e o Polo Industrial de Ambuitá.

Com investimento de R$ 1 milhão, as intervenções irão beneficiar mais de oito mil moradores da região, que atualmente recebem água de caminhões pipa.

Essa é a primeira etapa da obra, que prevê a implantação de tubulação e redes num trecho de aproximadamente três quilômetros, segundo Aurélio Fiorindo Filho, superintendente da Sabesp.

A benfeitoria se tornou possível a partir da implantação, em 2018, do Sistema São Lourenço de Abastecimento, que atende 2 milhões de pessoas na Grande São Paulo.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®