Grandes coisas para Deus
“Espere grandes coisas de Deus; tente fazer grandes coisas para Deus”
“Espere grandes coisas de Deus; tente fazer grandes coisas para Deus”

10 de Janeiro de 2019 - 20h56
Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas. Porque transbordarás para a direita e para a esquerda; a tua posteridade possuirá as nações e fará que se povoem as cidades assoladas (Isaías 54:2 e 3).

Grandes pregadores e missionários cristãos que impactaram o mundo foram homens e mulheres completamente dedicados a Deus e comprometidos incondicionalmente com Sua missão. Eles eram impulsionados por uma paixão incontrolável pela salvação de pessoas, como no caso de William Carey (1761-1834), o “pai das missões modernas”.

Enquanto trabalhava como sapateiro em Hackleton, no sul da Inglaterra, Carey fez um mapa do mundo e o pendurou à sua frente, acima da mesa de trabalho. Esse quadro aumentou sua consciência em relação às necessidades das missões mundiais. Na quarta-feira, 31 de maio de 1792, o jovem pregou um sermão em Nottingham fundamentado em Isaías 54:2 e 3, no qual afirmou diversas vezes: “Espere grandes coisas de Deus; tente fazer grandes coisas para Deus”.

Entretanto, a congregação não respondeu da maneira que ele esperava. Com agonia no coração, o ousado sapateiro se virou para um amigo e disse: “Nós não vamos fazer nada? Ó, façamos algo em resposta ao chamado de Deus!”.

Carey sentiu a convicção de que o Senhor o estava chamando para ser missionário na Índia. Quando expôs a um grupo de pastores o dever de espalhar o evangelho ao redor do mundo, conta-se que um deles disse: “Jovem, sente-se. Quando aprouver a Deus converter os pagãos, Ele o fará sem a sua ajuda, nem a minha”. Em casa, sua esposa estava receosa de ir ao campo missionário, mas finalmente aceitou o desafio. Em 11 de novembro de 1792, eles finalmente chegaram a Calcutá. Ele e sua equipe traduziram a Bíblia para o bengali, sânscrito e outras importantes línguas e dialetos.

Para Carey, “a grande comissão não é uma opção a ser estudada, mas uma ordem a ser obedecida”. Ele também declarou que “para conhecer a vontade de Deus, precisamos de uma Bíblia e um mapa abertos”. De fato, os elementos humano e divino precisam trabalhar juntos em perfeita harmonia. Ao aliar-se o poder divino com o esforço humano, a obra se propagará como o fogo na palha. Até que ponto você está disposto a ser um William Carey moderno, entregando sua vida a Deus e permitindo que Ele o use em Sua missão? Será que realmente estamos sendo úteis nas causas de Deus? Ou estamos sendo cristãos de banco? Pense nisto!



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®