Bolsonaro confirma Marcos Pontes ministro da Ciência e Tecnologia
Presidente eleito escolheu o engenheiro do ITA para comandar o ministério
Presidente eleito escolheu o engenheiro do ITA para comandar o ministério

31 de Outubro de 2018 - 16h18
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) confirmou pelo Twitter, nesta quarta-feira (31), o nome do astronauta Marcos Pontes, tenente-coronel da Aeronáutica, para comandar o Ministério de Ciência e Tecnologia. O nome de Pontes é o quarto já confirmado para a Esplanada dos Ministérios na gestão Bolsonaro.

Antes dele, já haviam sido convidados e confirmados Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (para o superministério da Economia) e General Heleno (Defesa).

Mais tarde, Bolsonaro enviou um recado também pelo Twitter aos interessados a ocupar cargos de comando nos ministérios: "Anunciarei os nomes oficialmente em minhas redes."

No ano passado, Bolsonaro já havia acenado a Pontes. Em um vídeo no YouTube, Bolsonaro afirmou que era um "colega da Aeronáutica, colega astronauta e motivo de orgulho para o Brasil, que também esteve na Nasa".

Em outubro, antes do segundo turno das Eleições 2018, o presidente eleito afirmou, pela primeira vez, que Pontes poderia ocupar um espaço na Esplanada dos Ministérios ao dizer que era "um conhecedor com profundidade do que acontece na ciência e tecnologia do Brasil, ou melhor, do que não acontece".

Perfil

Marcos Pontes tem 55 anos de idade e nasceu em Bauru (SP) em 11 de março de 1963. Ingressou na FAB (Força Aérea Brasileira) em 1981. Como militar, além de funções administrativas, foi instrutor, líder de esquadrilha de caça e piloto de testes. Comandou aeronaves como F-15 Eagle, F-16 Falcon, F-18 Hornet e MIG-29 Fulcrum.

Tenente-coronel da Aeronáutica, Marcos Pontes foi o primeiro brasileiro a ir para o espaço. Formado em engenharia aeronáutica pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e mestre em Engenharia de Sistemas pela Naval Postgraduate School, da Califórnia (EUA), Pontes tem experiência como piloto de testes da FAB. Em 1998, ingressou na Nasa, a agência espacial norte-americana.

A bordo da Soyuz TMA-8, Pontes participou de uma missão espacial em 2006, ligada à Estação Espacial Internacional, e se tornou o primeiro brasileiro a ir ao espaço. A missão custou ao Brasil US$ 10 milhões (cerca de R$ 37 milhões). Após a missão, Pontes foi para a reserva militar.

fonte: R7.com




Deixe seu comentário



expediente|circulação|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®