Expulsão de Dedé contra o Boca revolta os jogadores do Cruzeiro
Ex-gerente e jogador do clube mineiro, Tinga, se manifestou contra atitude arbitrária
Ex-gerente e jogador do clube mineiro, Tinga, se manifestou contra atitude arbitrária

21 de Setembro de 2018 - 22h07
A expulsão do zagueiro Dedé no segundo tempo da partida da última quarta-feira (19), na Bombonera, contra o Boca Juniors, pela primeira partida das quartas de final da Copa Libertadores tem rendido manifestações de todos os lados, a grande maioria delas contrária a decisão do árbitro paraguaio Éber Aquino. O ex-jogador Tinga, por exemplo, utilizou as redes sociais para comentar “uma das maiores injustiças” do futebol, segundo o próprio.

Em sua conta no Instagram, o ex-gerente e jogador do clube mineiro se manifestou de forma enfática contra a expulsão de Dedé, citando a índole e a qualidade do defensor, e ressaltando a vergonha que foi a aplicação do cartão vermelho contra o jogador convocado para os primeiros compromissos da Seleção Brasileira após a Copa do Mundo.

“Uma das maiores injustiças num campo de futebol a expulsão do melhor zagueiro do Brasil. Revoltante, uma vergonha”, escreveu Tinga. Aos 29 minutos do segundo tempo, Dedé trombou com o goleiro Andrada involuntariamente após um cruzamento para área da defesa argentina. Após consultar o VAR, Éber Aquino resolveu expulsar o zagueiro do Cruzeiro. Pouco depois, em superioridade numérica, o Boca Juniors, que já vencia por 1 a 0, fechou o triunfo com um gol de Pablo Perez.



expediente|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®