Santos recusa 4 ofertas por joia e agente cobra valorização
Gustavo Cipriano tem apenas 17 anos e é da mesma geração de Rodrygo e Yuri Alberto
Gustavo Cipriano tem apenas 17 anos e é da mesma geração de Rodrygo e Yuri Alberto

24 de Agosto de 2018 - 14h54
O jovem zagueiro Gustavo Cipriano, de 17 anos, por muito pouco não se tornou jogador da Lazio, da Itália. O Santos barrou a transferência, mesmo depois de ouvir quatro propostas diferentes do clube italiano pelo jovem defensor - a última apenas para um período de experiência na Europa. As recusas irritaram o estafe do atleta, que agora espera que o clube cumpra com as duas promessas feitas: melhorar o contrato do atleta e promovê-lo ao profissional.

O beque é da mesma geração de Rodrygo e Yuri Alberto, ambos jogadores do elenco principal do Alvinegro, e o clube tem a intenção de segurá-lo. Por isso, fez as promessas. O vínculo atual, renovado neste ano, é válido até julho de 2021. Gustavo tem até passaporte português, algo que pode servir como ponte para uma mudança definitiva para a Europa no futuro.


"Era uma excelente oportunidade para o atleta em jogar em um grande país, na questão social e profissional, como é a Itália. Ele como defensor, jogaria em uma grande equipe e trabalharia com o melhor conceito de defesa do mundo. O Santos não pensou assim. Temos que entender a decisão do clube, que pensou de maneira diferente. Agora, temos a expectativa de que o clube cumpra com o que foi proposto, que é a valorização do atleta e uma oportunidade na equipe profissional", disse Tiago Reinis, ao LANCE!.

O interesse da Lazio começou em julho e a transferência só foi descartada há poucos dias. Foram quatro propostas diferentes. A primeira delas de um ano de empréstimo com valor de compra de 100% dos direitos econômicos fixados em 500 mil euros (R$ 2,3 milhões). Depois, 800 mil euros (R$ 3,8 milhões) por 80% dos direitos, também após um ano de empréstimo.

Na terceira tentativa, foi oferecido 1,2 milhão de euros (R$ 5,7 milhões) por apenas 70% dos direitos econômicos. Ainda confiante em um acerto, o clube italiano tentou a cartada final ao propor então apenas um empréstimo de uma temporada, sem valor de compra fixado. Não deu certo.

Tudo foi recusado pelo Santos. Algo que gerou um grande descontentamento nas pessoas ligadas ao jogador, principalmente em razão da última oferta ter sido apenas de empréstimo sem valor de compra fixado. Assim, Gustavo poderia ainda voltar e ser aproveitado pelo time profissional sem desgastar o vínculo assinado até 2021. O interesse foi visto como uma ótima oportunidade.

Agora, a expectativa é de que o jogador possa ser de fato aproveitado pelo clube. Cipriano está no Santos desde os cinco anos de idade, quando jogava futsal. Em 2010, passou a atuar no campo e, desde então, tem cumprido toda a programação das categorias de base.



Deixe seu comentário



expediente|circulação|quem somos|fale conosco|política de privacidade





© 2017 News Oeste - Todos os Direitos Reservados ®